12 de agosto de 2007

Póstuma Homenagem à Solidão Telúrica do Poeta

Na várzea, caminhos corridos
de um sabor azul, águas belas,
desalinhadas, como os teus cabelos ao vento.

Na neblina da tarde, o verão faz-se húmido,
palpável, calmo e alegre. Que prazer sentir
o porto de abrigo e uma bebida gelada!

Vivo no umbilical sonho desta ciência de lugar,
ocasos e sonhos, idílios e marcas
na frase mais amena desta estação.

No teu leito de pedra dura, és o amante do
Portugal profundo e solitário, de um cioso
sentir universalista, sentindo terra e nervos.

És o Geófago das paisagens e dos lugares.
Como tu, quero nutrir-me constantemente
de novas e telúricas sensações que inebriam
a alma dos poetas ancorados.

Ancorados no amor a um Portugal diferente,
desperto e culto, a um sentir mais íntimo
e intenso, em comunhão com as gentes,
o mar, a chuva e uma solidão feliz e amena.

(Ao Grande poeta Miguel Torga)

7 Comments:

Blogger André Carapinha usou da palavra

Meu amigo dos teatros, já sei quem tu és.

Só não te linko agora porque são 5 da manhã, mas fá-lo-ei.

Seja como for, eu, como benfiquista sério, torço primeiro pelo Azevedo e só depois pelo Cãndido.

14 agosto, 2007 05:08  
Blogger André Carapinha usou da palavra

e já que estamos nessa:

Orfeu Rebelde

Orfeu rebelde, canto como sou:
Canto como um possesso
Que na casca do tempo, a canivete,
Gravasse a fúria de cada momento;
Canto, a ver se o meu canto compromete
A eternidade do meu sofrimento.

Outros, felizes, sejam os rouxinóis...
Eu ergo a voz assim, num desafio:
Que o céu e a terra, pedras conjugadas
Do moinho cruel que me tritura,
Saibam que há gritos como há nortadas,
Violências famintas de ternura.

Bicho instintivo que adivinha a morte
No corpo dum poeta que a recusa,
Canto como quem usa
Os versos em legítima defesa.
Canto, sem perguntar à Musa
Se o canto é de terror ou de beleza.

14 agosto, 2007 05:10  
Blogger Afectos usou da palavra

Sem dúvida o poeta universal.

15 agosto, 2007 22:51  
Blogger odeusdamaquina usou da palavra

Ora bem, mais palavras para quê!
Forte abraço, que o sol me anda a moer a cara(&)pinha.
Um daqueles trocadilhos que não lembra nem ao menino Jus! Atchim!

17 agosto, 2007 16:43  
Blogger al cardoso usou da palavra

Uma homenagem merecida e que o "nosso" (des)governo ignorou!

Um abraco d'Algodres.

20 agosto, 2007 08:40  
Blogger Dewilme usou da palavra

Reconheço o tua qualidade, gosto e vontade pelas Artes. Assim, desejo convidar-te a ingressar num "grupo" que o Ricardo Ruben e eu estamos a formar.

Este grupo terá como objectivos: o convívio, a troca de ideias, opiniões e a reflexão-acção sobre o panorámico artístico.

Mas principalmente, a "abertura-divulgação" da linguagem artística àqueles que não estão familiarizada com ela...

Espero tua resposta.

22 agosto, 2007 19:23  
Blogger odeusdamaquina usou da palavra

Fico muito agradecido plo convite! Aceito, concerteza, venham desafios e iniciativas. A partir de meados de Setembro podem contar comigo no Porto e em actividade. Até lá, estou em lenta letargia e em viagens da mente. É preciso repousar de vez em quando!
mas estamos nessa!
Abraço!

23 agosto, 2007 16:52  

Enviar um comentário

<< Home