15 de dezembro de 2006

Porque estão mudas as sinapses nervosas?

Foda-se!
Ninguém escreve aqui?
Está tudo a hibernar?
Porque será que nestas alturas nos esquecemos do essencial?
Nestas épocas, verão, natal, páscoa, será que a nossa memória para,
os nossos sentimentos congelam, a nossa acção falece?
Foda-se!
Pensem mais na vida que levamos do que a vida que ambicionamos!
É por estarmos sempre a antecipar o futuro, à pressa, que não vivemos
plenamente o dia-a-dia.
Ao contrário do que todos dizem, o natal é só um dia!
Ainda bem que não é todos os dias!
Seria uma seca e ninguém faria nada! A televisão seria uma merda
o ano inteiro (já o é, mas há oásis de conhecimento), os telemóveis
inundados com mensagens plenas de frases feitas e humanismo
hipócrita, acho que só o comércio, o turismo, o petróleo iriam gostar de
natal todos os dias!
Ou seja, enquanto estiver aqui, vou-me bater pelo não-conformismo,
vou-me debater contra os natais da nossa vida, vou ser do contra,
porque tenho o direito à indignação da diferença!
"Contra o natal, marchar, marchar!"

"Sou livre, contra esta sociedade organizada e vestida
Estou nu, e mergulho na água da minha imaginação" - Álvaro de Campos

5 Comments:

Blogger Trilby usou da palavra

Eu gostava que fosse natal mais vezes porque é no mês de Dezembro que o meu ordenado se aproxima mais do que seria justo receber todos os meses.
Também gosto do natal porque a electricidade aumenta mas há muitas luzinhas acesas por todo o lado.
O natal é uma época muito boa porque os pobrezinhos têm tendas onde poder ir comer pão e espectáculos e muita atenção. O resto do ano não há pobrezinhos.
Também é no natal que as pessoas descobrem que são solidárias.

18 dezembro, 2006 17:15  
Anonymous oddm usou da palavra

É nesta época que descobrem que são solitárias!

18 dezembro, 2006 17:46  
Blogger Trilby usou da palavra

Ou que ainda são. Ou que julgam que são.

19 dezembro, 2006 12:47  
Anonymous oddm usou da palavra

É bom ser solitário!
É bom afirmar a plenos pulmões:
-Foda-se! Deixem-me estar só com a minha poesia, os meus livros, a minha loucura!
Que mal há, que vergonha há em afirmar que não quero este nem nenhum natal?
Nunca o comemorei, por isso, não faz parte da minha vida, do meu mundo!
Natal dos Banais Capitais!

19 dezembro, 2006 15:41  
Blogger Trilby usou da palavra

Mal nenhum. Não vejo rigorosamente mal nenhum.
Era só uma pitada de humor.

20 dezembro, 2006 14:43  

Enviar um comentário

<< Home