24 de outubro de 2006

Três Movimentos

Estático.
O Passado
Navegante
na utopia possível.

Nevoeiros concretos
no abismo da morte

Correria.
O Futuro
Autopsiado
na regressão inominável.

Buracos Negros
no planalto da vida

Desencontro.
O Presente
Regurgitado
no umbigo interminável.

Auroras Levianas
no mar das certezas.

5 Comments:

Blogger plopoplot pot usou da palavra

Olhe, acho que deve ser complicadíssimo para si, escrever estas coisas... momento - descrição - momento - descrição. Que canseira! Experimente juntar os momentos, vai ver que fica com uma vida enorme!

E depois vêm as auroras levianas - tenho de me insurgir contra a leviandade, venha ela de quem vier! A leviandade e a vileza campeiam na nossa sociedade, rumo a um triunfo que se afigura inexorável. Deixo aqui o meu grito surdo contra a impassibilidade! Ou aqui...

27 outubro, 2006 10:58  
Anonymous oddm usou da palavra

Lá está, o verdadeiro campo!
Cmpeiam, vilipendeiam, incendeiam.
A vida só dura um momento.
A discrição da vida.
Uma vida enorme.
Eu hei-de-amar uma pedra!

27 outubro, 2006 12:43  
Anonymous Anónimo usou da palavra

Eu diria mais "Memento"!

27 outubro, 2006 12:46  
Blogger plopoplot pot usou da palavra

Sou camp e não se fala mais nisso!

27 outubro, 2006 13:12  
Blogger Trilby usou da palavra

Eu recupero o passado para o presente, não o deixo estático. O futuro afigura-se-me tranquilamente agitado e o presente está dificilmente quieto. Mas isto sou eu que não sou nem poeta nem nada...

28 outubro, 2006 22:38  

Enviar um comentário

<< Home